Usina Nuclear Angra 2 faz parada para reabastecimento de combustível

Usina Nuclear Angra 2 faz parada para reabastecimento de combustível

A Eletronuclear inicia, à meia-noite de domingo (24), parada ´para reabastecimento de combustível da Usina Nuclear Angra 2. A parada programada deve insistir mais de 30 dias. Nesse temporada, Angra 2 nunca vai produzir vigor, ficando desconectada do Maneira Interligado Vernáculo (SIN).(*2*)

Durante a parada, serão realizadas 5 milénio outras atividades, com o objetivo de caucionar estabilidade e subida disponibilidade no adjacente ciclo de cômputo da usina. Murado de 2 milénio profissionais estarão envolvidos nos trabalhos,do qual 1.300 contratadas apenas para as tarefas, 500 empregados da Eletronuclear e 200 estrangeiros. Os afazeres ocorrerão sem interrupções, 24 horas por dia.

Segundo o patrão de Angra 2, Fabiano Portugal, a descontinuação permitirá executar a manutenção e inspeção de equipamentos que nunca podem ser isolados durante a cômputo da usina, apoiado uma vez que a comutação de 52 elementos combustíveis no meio do reator, de uno totalidade de 193.

“Todas as atividades são realizadas com precisão e qualidade para manter a altíssima confiabilidade de Angra 2. Um empreendimento deste porte só é viabilizado com muito planejamento e dedicação de todas as áreas da Eletronuclear, evitando ainda acidentes de trabalho”, destacou Fabiano Portugal.

Entre as principais ações previstas, estão a revisão do gerador elétrico necessário, a inspeção do jarra de pressão do reator e a comuta de combustível.

Angra 1

A Usina Nuclear Angra 1 tem parada programada a elanguescer do dia 28 de outubro, com espaço estimada de 50 dias. Murado de uno terço do combustível nuclear será recarregado. Acolá disso, serão efetuadas 4.800 atividades, entre inspeções e manutenções periódicas, e instalações de modificações de projeto. Outras tarefas incluem a comutação de barras de controle do reator, manutenção dos transformadores principais e auxiliares, revisão das turbinas de exalação e inspeção volumétrica na chumaço do jarra de pressão do reator.

Para Angra 1, igualmente serão contratadas empresas nacionais e internacionais, que inválido disponibilizar 1.300 profissionais para atuar em bloco com os técnicos da Eletronuclear. O patrão de Angra 1, Abelardo Vieira, informou que as paradas ocorrem, aproximadamente, a cada 14 meses e são organizadas com, lã menos, uno ano de antecedência, levando em afeição a espaço do combustível nuclear e as necessidades do Maneira Interligado Vernáculo.

[ad_1]

Com informações daAgência Brasil

[ad_2]