Reforma de instituições globais será destaque de viagem de Haddad

O Gestor

Reforma de instituições globais será destaque de viagem de Haddad

A reforma das instituições financeiras multilaterais será o principal tema do encontro anual do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, que começou na última segunda-feira (9) e se estende até sábado (14) em Marrakech, no Marrocos. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, embarcou na noite desta terça-feira (10) e terá reuniões preparatórias nesta quarta.Reforma de instituicoes globais sera destaque de viagem de HaddadReforma de instituicoes globais sera destaque de viagem de Haddad

Na quinta-feira (12), Haddad iniciará a participação no evento, com reuniões bilaterais com ministros de finanças e com a presidenta do Banco do Brics, Dilma Rousseff. O ministro também tratará de preparar o encontro de 2024, que ocorrerá no Brasil. A reunião anual do FMI e do Banco Mundial abordará ainda as tensões geopolíticas mundiais, agravadas pela guerra entre Rússia e Ucrânia e o conflito entre Israel e o grupo Hamas.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

O país será o anfitrião do próximo encontro do FMI e do Banco Mundial por presidir o G20, grupo das 20 maiores economias do planeta. Segundo o Ministério da Fazenda, Haddad quer aproveitar a presidência do Brasil no G20 para introduzir temas de pano de fundo, como inclusão social e combate à fome, transição energética e desenvolvimento sustentável e reformulação de instituições de governança global.

O encontro reúne ministros de finanças e presidentes dos Bancos Centrais de 189 países. A cada três anos, o FMI e o Banco Mundial organizam reuniões fora dos Estados Unidos, mas o encontro no Marrocos, originalmente previsto para 2021, foi adiado por causa da pandemia de covid-19. O governo marroquino decidiu manter a reunião deste ano, apesar do terremoto que destruiu os arredores de Marrakech há um mês.

Nas reuniões bilaterais, estão previstas discussões de relações comerciais e cooperação econômica entre o Brasil e outros países. Haddad se encontrará com os seguintes ministros de finanças: Nirmala Sitharaman (Índia), Sri Mulyani (Indonésia), Bruno Le Maire (França), Jeremy Hunt (Reino Unido) e Fernando Medina (Portugal).

Em relação aos órgãos multilaterais, além do encontro com Dilma Rousseff, Haddad se reunirá com a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, e com o presidente do Grupo Banco Mundial, Ajay Banga.

Confira a agenda completa do ministro no Marrocos, no horário local, quatro horas a mais que em Brasília:

Quarta-feira (11/10)

Reuniões preparatórias

Quinta-Feira (12/10)

9h – Nirmala Sitharaman, ministra das finanças da Índia

9h45 às 12h15 – Plenária do Comitê de Desenvolvimento

11h20 – Bruno Le Maire, ministro da Economia e finanças da França

12h – Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI

14h – Dilma Rousseff, presidenta do Novo Banco de Desenvolvimento

15h – Encontro das diretorias do FMI

18h – Jantar ministerial do G-20

Sexta-Feira (13/10)

9h – Amina J. Mohammed, secretária-geral adjunta da ONU

9h45 – Sri Mulyani, ministra das finanças da Indonésia

10h30 – sessão de ministros das finanças e de presidentes dos Bancos Centrais do G20

15h – Jeremy Hunt, chanceler do Tesouro do Reino Unido

15h15 – Ajay Banga, presidente do Banco Mundial

15h45 -Achim Steiner, diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)

18h15 – Fernando Medina, ministro das finanças de Portugal

Sábado (14/10)

10h – Plenária do Comitê Monetário e Financeiro Internacional (IMFC)

14h – Partida para São Paulo

Com informações da Agência Brasil

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x