Petrobras poderá perfurar poços na Margem Equatorial

O Gestor

Updated on:

Petrobras poderá perfurar poços na Margem Equatorial

O Ministério de Minas e Pujança (MME) informou, nesta sexta-feira (29), que o Instituto Brasiliano do Via Envolvente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu concessão ambiental para a Petrobras perfurar poços no secção da Bacia Potiguar, no praia do Rio Amplo Setentrião, na Margem Equatorial. A concessão seria alusivo à atividade de perquisição da orientação de artefacto de petróleo e gás congénito na povoado. As reservas estimadas dessa bacia são de 2 bilhões de barris de azeite. De congraçamento com o Ibama, a assinatura da concessão deve sobrevir na próxima segunda-feira (2). Petrobras podera perfurar pocos na Margem EquatorialPetrobras podera perfurar pocos na Margem Equatorial

A Margem Equatorial abrange cinco bacias em alto-mar, entre o Amapá e o Rio Amplo do Setentrião, entre elas a Bacia da Foz do Amazonas, no praia do Amapá, cuja concessão para prospecção marítima foi negada em maio deste ano e gerou debates públicos a respeito de a exploração da província. Na oportunidade, o Ibama alegou que a sentença foi conquista “em função do conjunto de inconsistências técnicas” para uma conta segura em novidade superfície exploratória.

No cândido do mês pretérito, em audiência pública da Percentagem de Minas e Pujança da Reunião dos Deputados, o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, afirmou que singular dos problemas do projeto apresentado pela Petrobras é a deficiência no macio de proteção à fauna. Agostinho disse ainda que o petição de reavaliação da alvitre está debaixo de estudo técnica. Igualmente em revelação em comissões do Senado, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, minimizou os possíveis riscos ambientais de uma artefacto de petróleo naquela província.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

No evento da Bacia Potiguar, segundo o MME, o Ibama avaliou positivamente a arcaboiço empregada pela empresa, assim uma vez que a realização da estratégia de proteção de unidades de conservação costeiras. “Como avaliação global, a equipe do instituto considerou que os planos de emergência individual e proteção à fauna foram executados conforme conceitualmente aprovados no processo de licenciamento”, explicou a pasta em avisado.

O ministério ainda guarda a perpetuidade das pesquisas a respeito de as potencialidades das reservas de petróleo na Margem Equatorial, incluindo na Bacia da Foz do Amazonas. “A combalir desse instante [concessão da licença na Bacia Potiguar], tenho a asserção de que os técnicos do Ibama poderão se destinar, ainda com mais aferro do que já tem empreendido, e continuar nos estudos das condicionantes necessárias para as pesquisas da Margem Equatorial igualmente no praia do Amapá”, destacou o ministro de Minas e Pujança, Alexandre Silva, no avisado do MME.

Com informações daAgência Brasil

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x