Mercados financeiros hoje: PIB dos EUA é destaque no exterior

O Gestor

Bandeira dos Estados Unidos tremulando asteada em frente a prédio histórico

A agenda desta quarta-feira traz a divulgação da segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no terceiro trimestre. São esperados ainda o Livro Bege, o índice de preços ao consumidor (CPI) da Alemanha, além dos discursos do presidente do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, e da presidente do Federal Reserve de Cleveland, Loretta Mester.

No Brasil, destaque para a votação do projeto de lei de taxação dos fundos exclusivos e fundos offshore no Senado e para a instalação da comissão mista da proposta da subvenção do ICMS. A agenda traz ainda o IGP-M de novembro. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministro da Fazenda, Fernando Haddad, cumprem agenda em Riad, na Arábia Saudita.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

No exterior, foco no PIB dos EUA e na inflação da zona do euro

O fôlego é curto na maioria das bolsas na Europa e no mercado futuro de Nova York antes da divulgação do PIB dos EUA, junto com o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês), do Livro Bege, sumário de opiniões que embasa as decisões de juros, além do CPI da Alemanha. A exceção é a Bolsa de Frankfurt, que sobe ao redor de 1%.

Os retornos dos bônus de governos da zona do euro recuam diante da expectativa de investidores de que a inflação desacelerará mais. Diretor de estratégia de juros do Commerzbank Research, Michael Leister comenta que a inflação na Alemanha deve estar contida, o que pressiona o juro do bônus de 10 anos da Alemanha (bund) abaixo de 2,5%.

O presidente do BoE, Andrew Bailey, reafirmou que a instituição fará a inflação retornar à meta de 2%, mas segundo ele o quadro atual ainda não permite ter total confiança de que ela chegará nesse ponto, mantida a política monetária atual. E o índice de confiança do consumidor na zona do euro avançou de -17,8 em outubro (dado revisado, de -17,9 antes informado) a -16,9 na preliminar de novembro, em linha com o esperado por analistas.

No Brasil, governo corre para aprovar pauta econômica no Congresso

Além do PIB dos EUA, os mercados locais estarão hoje na expectativa com a votação no Senado da proposta que muda o Imposto de Renda sobre fundos exclusivos e sobre a renda obtida no exterior por meio de offshores. Também vai a plenário o projeto que regulamenta as apostas esportivas de quota fixa, as chamadas bets. E com a proposta que altera a tributação federal sobre casos de subvenção estadual concedida a empresas, a Fazenda calculou que as novas regras trariam mais R$ 35,3 bilhões de arrecadação no próximo ano, essenciais para a meta de déficit zero buscada pela pasta.

O deputado José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara, enumerou três grandes prioridades na Casa. Primeiro, votar a MP das subvenções, depois a reforma tributária e o “combo” Lei de diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA).

A menos de quatro semanas do início do recesso de fim de ano do Congresso, Haddad corre contra o tempo para conseguir a aprovação de pelo menos oito itens da pauta econômica até o dia 22 de dezembro – ou seja, uma proposta a cada três dias. A alta de mais de 1% do petróleo e a valorização dos futuros de NY devem ajudar o Ibovespa a avançar para além dos 126 mil pontos nesta quarta-feira. O EWZ, principal fundo de índice do Brasil negociado em Wall Street, subia 1,17% às 7 horas. Os ADRs da Petrobrás e da Vale também registram ganhos, ainda que moderados.

*Agência Estado

Link da matéria

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x