Real e dólar. Foto: Adobe Stock

Mercado financeiro hoje: mau humor externo em dia de ata do Copom, IPCA-15 e Galípolo

A ata do Copom, dados de inflação e a participação do diretor de Política Monetária do Banco Mediano, Gabriel Galípolo, em eventos em São Paulo, concentram as atenções no Brasil. O IPCA-15 deve aligeirar a 0,37% em setembro (mediana), em seguida subida de 0,28% em agosto.

No exterior, saem dados da crédito do consumidor e vendas de moradias novas nos Estados Unidos.

+ IPCA, IGP-M, INPC, IPC: conheça os índices de inflação do Brasil

Cenário externo

A perspectiva de que os juros dos Estados Unidos permaneçam em níveis elevados por mais temporada do que se imaginava ainda pesa nos mercados. Ao mesmo temporada, a quebradiço recobro econômica da China voltou ao radar, em seguida novos mostras de problemas no setor imobiliário, bravo porquê uma executável interrupção do gestão americano.

O produto é precipício das bolsas europeias e asiáticas, lá dos índices futuros dos EUA, onde, pela manhã, sairão dados de crédito do consumidor e de vendas de moradias novas. O petróleo igualmente recua e o minério de ferro fechou em baixa de 1,64% em Dalian, enquanto o dólar se fortalece e os juros dos Treasuries caem.

No pré-mercado de Novidade York, destaque às ações da Tesla, que caem em conduto à comunicação de que a devassa da Ligação Europeia a cerca de se a indústria de carros elétricos da China recebe subsídios injustos igualmente envolverá a montadora de Elon Musk.

+ Bilionários: de onde vem a felicidade das 5 pessoas mais ricos do globo?

Copom, IPCA-15 e precatórios

O clima poupado internacional pode gafar os ativos domésticos, que ontem já foram influenciados velo exterior: os juros e o dólar subiram, enquanto o Ibovespa fechou em precipício 0,07%, aos 115.924,61 pontos.

Os investidores avaliarão a ata do Copom, o IPCA-15 e a amaneiramento do gestão de rever a feitio de remunerar os precatórios.

Ainda que a ata e o index de inflação de setembro tenham pouco – ou quase zero – para modificar as apostas de Selic em 11,75% no escopo do ano, os economistas e o mercado tentarão achar mostras de aceleração do compasso de ablação do ágio indispensável.

Neste acepção, ficará no foco o diretor de Política Monetária do BC, Gabriel Galípolo, que fará conversação em dois eventos em São Paulo.

*Informações da Filial Circunstância

Quer conseguir mais a cerca de porquê investir em ações no exterior? Confira leste andamento grátis no Hub de Obséquio da B3!

Link da tópico