IR 2024: Saiba como fazer sua conta gov.br para acessar a declaração pré-preenchida

É possível economizar muito tempo e trabalho na hora de declarar o Imposto de Renda (IR) em 2024. Quem tem a conta gov.br poderá acessar sua declaração pré-preenchida, o que otimiza o tempo do contribuinte na hora de reunir todos os informes. É necessário, contudo, ter uma conta de nível prata ou ouro, os maiores graus de segurança e validação das informações prestadas na base de dados.

O pré-preenchimento dos informes ocorre desde 2022 para qualquer cidadão. Conforme a Receita Federal, o contribuinte que escolhe essa forma de declarar tem prioridade na hora de receber a restituição do IR. 

Ao escolher essa opção, vários campos de preenchimento já estão informados, como rendimentos, deduções, bens, direitos, dívidas e ônus reais. Todos esses dados são importados da declaração do ano anterior, do carnê-leão e das declarações de terceiros, como fontes pagadoras, imobiliárias ou serviços médicos, segundo a Receita Federal.

Níveis da conta gov.br

A conta pessoal no site ou aplicativo do governo federal tem três níveis: ouro, prata e bronze. Cada um deles exige um grau de segurança e validade das informações prestadas pelo usuário, o que interfere diretamente nos tipos de serviços digitais a serem acessados. 

Veja, a seguir, as vantagens de acesso aos serviços digitais conforme o nível da conta.

Fonte: Governo Federal

Para declarar o IR de forma pré-preenchida, o contribuinte precisa estar no nível prata ou ouro. Segundo o governo, quanto maior a segurança da validação dos dados do usuário, em bases da Justiça Eleitoral ou via certificado digital, por exemplo, maior o nível da conta.  

Para abrir a conta, basta acessar o site do governo e preencher os campos com suas informações pessoais. Caso queira subir de nível, o contribuinte precisa validar os dados informados e seguir o passo a passo dentro do site.

Inconsistências e dependentes

Caso os dados apresentem alguma divergência, a Receita alertou que cabe às fontes enviar as informações corretas, como, por exemplo, os empregadores que enviam a Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf); imobiliárias que enviam a Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (Dimob). Por isso, nos primeiros dias de declaração do IR nem todos os dados podem estar pré-preenchidos.

Também é possível reunir as informações sobre a renda e gastos dos dependentes. Nesse caso, o dependente precisa enviar uma procuração digital para o titular da declaração, segundo a Receita Federal.

Quer saber como declarar seus investimentos no imposto de renda? Acesse o curso online e gratuito do Hub Educação da B3.

Link da matéria

Deixe um comentário