Ibovespa fecha no azul, com petróleo e NY em alta, e reverte pessimismo com guerra

O Gestor

Ibovespa

O Ibovespa, o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil, começou o pregão desta segunda-feira, 09/10, em queda, mas reverteu o pessimismo com uma retomada no exterior e bom desempenho do petróleo no mercado internacional. O dólar, que subia no início do dia, fechou em queda.

Assim, o Ibovespa fechou em alta de 0,86%, aos 115.156,07 pontosO principal índice da bolsa fechou em queda na semana passada, apesar da alta pontual na sexta.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Ibovespa B3: veja curiosidades sobre o índice que completa 55 anos

Os principais drivers da semana passada foram o juros futuros americanos, que bateram patamares recordes, o que aumentou o interesse pelos títulos do Tesouro americano. Nesta semana, o foco estará no conflito no Oriente Médio.

Apesar do ganho do dia, a guerra entre Israel e Palestina ainda deve colocar instabilidade no cenário econômico global ao longo desta semana.

Dólar hoje

O dólar fechou em queda em relação ao real. A moeda norte-americana recuou 0,62%, cotada a R$ 5,1300, reduzindo os ganhos robustos registrados na semana passada.

Por outro lado, no cenário internacional, o dólar se valorizou dicretamente. O DXY, que mede o desempenho da moeda em relação a outras divisas importantes, subiu 0,04%, a 106,08 pontos.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

O conflito entre Israel e Palestina impactou o preço do petróleo, o que ajudou a jogar o valor das petroleiras para cima.

O petróleo fechou em alta de 4% nesta segunda. O barril do petróleo WTI para novembro fechou com ganho de 4,33% (US$ 3,59), a US$ 86,38 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex).

A variação corresponde ao maior aumento nominal em seis meses, de acordo com a Dow Jones Newswire. O barril do Brent para dezembro subiu de 4,22% (US$ 3,57), a US$ 88,15 o barril, na Intercontinental Commodity Exchange (ICE).

Com isso, nomes como Prio, Petroreconcavo e 3R ficaram entre as maiores altas do dia, com destaque para a Prio, que movimentou mais de R$ 1 bilhão na sessão. Veja as cinco empresas que mais subiram.

  • Prio (PRIO3) +8,78%
  • Petroreconcavo (RECV3) +8,70%
  • Desktop (DESK3) +8,33%
  • Recrusul (RCSL3) +7,34%
  • 3R Petroleum (RRRP3) +6,01%

Ações em baixa

Por outro lado, as ações relacionadas ao setor de construção ficaram entre as piores quedas do dia, com destaque para Metal Leve, que liderou as perdas e teve o maior volume entre as cinco ações que mais caíram na sessão, movimentando mais de R$ 80 milhões no dia. Veja a lista das cinco ações que mais caíram.

  • Metal Leve (LEVE3) -15,49%
  • Sequoia (SEQL3) -7,84%
  • Gafisa (GFSA3) -6,88%
  • Oceanpact (OPCT3) -5,45%
  • Azul (AZUL4) -2,97%

Os rankings contemplam ações com volume superior a R$ 1 milhão no dia. As cotações foram apuradas entre as 17h30 e as 17h40, após o fechamento, mas podem ter atualizações.

Bolsas mundiais: NY vira para positivo

As bolsas de Nova York fecharam em alta, depois de falas do vice-presidente do conselho do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Philip Jefferson, conduzirem uma melhora do humor nas bolsas dos Estados Unidos, que vinham sob pressão em meio aos desdobramento do conflito entre o Hamas e Israel.

Nesta segunda-feira, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,59%, aos 33.604,65 pontos; o S&P 500 teve ganhos de 0,63%, aos 4.335,66 pontos, e o Nasdaq subiu 0,39%, aos 13.484,24 pontos.

O volume de negócios foi limitado pelo feriado do Dia de Colombo, que manteve o mercado de Treasuries fechado.

Durante a maior parte do dia, as bolsas operaram no vermelho, afetadas pela aversão ao risco diante de conflitos geopolíticos entre militantes do Hamas e combatentes de Israel.

“Os mercados acionários geralmente são ruins na precificação de grandes eventos geopolíticos. Não é seu ponto forte”, disse Steve Sosnick, estrategista-chefe da Interactive Brokers.

Europa tem dia ruim

Já as bolsas da Europa fecharam em queda. A guerra impulsionou os preços de petróleo e gás natural, o que ajudou ações do setor de energia, mas impôs pressão forte sobre companhias aéreas.

Na bolsa de Londres, o FTSE 100 fechou em queda de 0,03%, aos 7.492,21 pontos. Em Frankfurt, o DAX caiu 0,67%, aos 15.128,11 pontos; em Paris, o CAC 40 perdeu 0,55%, aos 7.021,40 pontos; em Milão o FTSE MIB perdeu 0,46%, aos 27.682,06 pontos; em Madri, o Ibex 35 caiu 0,97%, aos 9.146,20 pontos; e, em Lisboa, o PSI 20 teve alta de 0,93%, aos 5.943,32 pontos. As cotações são preliminares.

No Brasil, Focus mostra dólar mais alto

No cenário interno, o novo Boletim Focus mostrou duas novidades entre as principais projeções do cenário macroeconômico brasileiro para os próximos anos.

O agentes financeiros elevaram de R$ 4,95 para R$ 5,00 a previsão para a cotação do dólar no fim de 2023.

Outra mudança no Boletim Focus foi na projeção do IPCA no encerramento de 2024, que oscilou de 3,87% para 3,88%.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Link da matéria

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x