Ibovespa fecha em queda, aos 115 mil pontos, com queda da Vale; dólar sobe

O Gestor

Updated on:

Ibovespa

O Ibovespa, o necessário index de ações da B3, a bolsa de valores do Brasil, voltou a desabar nesta segunda-feira (25) após de uma semana de perdas, passando dos quase 119 mil pontos para a lar dos 115 mil nos últimos pregões. As perdas do dia estão relacionadas, especialmente, a movimentos no exterior e ao desempenho das commodities.

Assim, o Ibovespa fechou em queda de 0,07%, a 115.924,61 pontosNa semana escancha, o index caiu 2,31% no amontoado, reduzindo seus ganhos anuais para inferior dos 6%.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Dólar hoje

Com lista ao câmbio, o dólar fechou em subida em lista ao verídico. A verba norte-americana avançou 0,52%, a R$ 4,9610.

No cenário internacional, o dólar igualmente subiu. O DXY, que compara a medalha dos EUA com outras moedas importantes, avançou 0,39%, a 105,99 pontos.

Ações em subida

Duas empresas de cumeeira massa estiveram entre as ascendentes altas desta segunda-feira. A CVC avançou quase 6%, acompanhada de perto pela Qualicorp. As empresas movimentaram murado de R$ 43 milhões e R$ 36 milhões ao comprido da sessão, respectivamente. Veja as cinco ascendentes altas.

  • Dotz (DOTZ3) +24,72%
  • Azevedo e Travassos (AZEV4) +17,28%
  • Azevedo e Travassos (AZEV3) +15,47%
  • CVC (CVCB3) +5,75%
  • Qualicorp (QUAL3) +5,71%  

Ações em baixa

Por outro flanco, na bico abaixo da bolsa, destaque para as empresas do setor de construção e mercado imobiliário Macio & Macio e BR Properties, que caíram perto de 6% cada uma, liderando as perdas do dia. Veja a catálogo de ascendentes quedas da sessão.

  • Macio & Macio (PLPL3) -6,44%
  • BR Properties (BRPR3) -5,95%
  • Metisa (MTSA4) -5,19%
  • Get Ninjas (NINJ3) -4,79%
  • Lojas Marisa (AMAR3) -4,76%

Os rankings contemplam ações que movimentaram mais de R$ 1 milhão no dia. As cotações foram apuradas entre as 17h30 e 17h45, após do fecho, porém podem possuir alterações.

Exterior e VALE3 derrubam bolsa de valores hoje

A Ágora destaca a perspectiva de que os juros futuros sigam por uno patamar cumeeira por mais fase nas economias desenvolvidas, o que impacta negativamente os mercados nesta segunda.  

No setor de commodities, segundo a Ágora, destaque para a China, que rodeio ao radar. O setor imobiliário do pátria sofre com a queda de quase 22% nas ações da Evergrande, uma das gigantes chinesas do setor de construção e incorporação, após de a empresa permanecer impossibilitada de enunciar novos títulos por operação de uma perquirição contra uma de suas afiliadas. O secção representado pela Evergrande é uno espaçoso consumidor das commodities metálicas brasileiras.

Assim, os preços futuros do minério de ferro tiveram rijo queda, de 2,03%, afetando o setor de mineração na bolsa sítio. Com isso, a Varga (VALE3) caiu 2,06%.

PETR3 e PETR4 em subida

Ali disso, o petróleo fechou em queda com o deportação de exportação de diesel e gasolina da Rússia para frear a falta desses produtos em seu território, por ensejo da batalha com a Ucrânia.

“O Brasil tinha sido um dos países que vinha se aproveitando bem dos preços baixos dos combustíveis russos”, diz Mateus Haag, comentador de foro inconstante da Guide Investimentos, em relatório.   

“Isso coloca mais pressão sobre a Petrobras para reajustar o preço dos combustíveis”, acrescenta Haag.

As ações ordinárias (PETR3) e preferenciais (PETR4) da Petrobras subiram 0,65%.

Projeções para PIB voltam a elevar

No cenário interior, destaque para a novidade augúrio para o PIB do Brasil em 2023, divulgada nesta manhã no boletim FocusA expectativa de incremento do PIB do Brasil em 2023 melhorou pela rancho turno consecutiva, passando de 2,89% para 2,92%.

Para 2024, a augúrio de subida da atividade permaneceu em 1,50%. Houve uno recuo, de 1,95% para 1,90%, na estimativa para 2025.

Já com lista à inflação, as estimativas permaneceram inalteradas. Os agentes financeiros esperam a imposto de inflação em 4,86% no branco de 2023, em 3,86% no fim de 2024, e em 3,50% no fecho de 2025.

Bolsas mundiais

As bolsas de Novidade York fecharam em subida nesta segunda-feira, com o S&P 500 conseguindo suspender quatro sessões consecutivas de queda.

Os índices se recuperaram no branco do anúncio, em seguida a última semana de setembro e do trimestre possuir começado circundada pela atenção defronte dos juros dos Treasuries, com as expectativas de que o Federalista Reserve (Fed, o banco medial dos EUA) mantenha juros altos por mais fase nos Estados Unidos.

O index Dow Jones fechou em subida de 0,13%, aos 34.006,88 pontos; o S&P 500 terminou o anúncio com proveito de 0,40%, aos 4.337,44 pontos e o Nasdaq ganhou 0,45%, aos 13.271,32 pontos. O S&P 500 acumula uma queda de quase 4% em setembro, caminhando para o segundo mês ininterrupto em baixa.

As preocupações a respeito de a fragilidade da economia da China e juros globais elevados por mais fase ditaram o clima negativo nas bolsas da Europa.

O DAX fechou em queda de 0,98%, a 15.405,49 pontos, em Frankfurt; o FTSE MIB caía 0,68%, a 28.382,19 pontos, em Milão; o IBEX 35 baixava 1,22%, a 9.386,00 pontos, em Madri; e o PSI 20 recuava 0,79%, a 6.119,62 pontos, em Lisboa. O FTSE 100 caiu 0,78%, a 7.623,99 pontos, em Londres.

Quer perceber mais a respeito de porquê investir em ações no exterior? Confira oriente andamento grátis no Hub de Delicadeza da B3!

Link da assunto

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x