Festival Hola Rio leva arte fluminense à capital espanhola nesta sexta

O Gestor

Updated on:

Festival Hola Rio leva arte fluminense à capital espanhola nesta sexta

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Secec) do Rio de Janeiro realiza, a partir de sexta-feira (8), a ocupação cultural da Casa de América, em Madri. É o festival Hola Rio!, que vai até 7 de outubro na capital espanhola.Festival Hola Rio leva arte fluminense a capital espanhola nestaFestival Hola Rio leva arte fluminense a capital espanhola nesta

 “Nós vamos levar cerca de 120 artistas e também gestores culturais do estado do Rio de Janeiro, porque a ideia da ocupação não é somente a fruição artística, no sentido de mostrar o potencial daquilo que temos de cultura no território”, disse à Agência Brasil a secretária de Cultura, Danielle Barros. A ocupação tem também o objetivo de gerar intercâmbio de negócios no campo da cultura.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

A ação inédita, com foco na internacionalização das artes produzidas no estado do Rio de Janeiro, será aberta pela Focus Cia de Dança e pelo Corpo de Baile do Theatro Municipal, que prepararam um número específico para o evento. Também vão se apresentar artistas renomados, como a cantora Teresa Cristina, e muitos outros que foram selecionados por meio de edital público lançado pelo governo do estado. A programação pode ser acessada aqui.

Danielle destacou que o grande parceiro nessa ação internacional é o Serviço Social do Comércio do Rio (Sesc RJ). A Federação do Comércio do Estado (Fecomércio) está levando mostra audiovisual e uma exposição de artes plásticas, que ficará aberta à visitação do público durante toda a temporada da ocupação.

A iniciativa recebeu mais de R$ 4 milhões do governo fluminense, incluindo a própria chamada pública e o deslocamento de servidores que vão acompanhar a ação. Segundo a secretária, já surgiram convites de países vizinhos da Espanha para sediar ações semelhantes. “A ocupação está alcançando os holofotes europeus, e a gente vai avaliar qual será o próximo país que vamos ocupar.”

Internacionalização

Danielle Barros informou que existe hoje no Rio o Comitê de Internacionalização das Artes. Por isso, ela considera ser importante olhar para o estado com esse potencial. “Certamente, esta vai ser a primeira de outras missões oficiais do estado do Rio de Janeiro, no sentido de garantir oportunidades para os próprios artistas mas, também, visibilidade para a nossa cultura.”

O Festival Hola Rio! apresentará iniciativas de teatro, dança, música, cinema e exposições de artes visuais. O evento é uma iniciativa do governo do Estado, em parceria com a Casa de América, Sesc RJ, em correalização com a prefeitura de Madri.

Na avaliação do diretor artístico do programa madrilenho, Adrian Sepiurca, o caráter inovador da parceria internacional resultou no Festival Hola Rio!. “Esse encontro expande fronteiras artísticas e de comunicação. Além de fortalecer laços culturais e afetivos entre artistas do Rio e de Madri, a programação vai possibilitar que a população da capital espanhola acesse um relevante panorama das artes produzidas no Brasil”, afirmou.

Os agentes culturais fluminenses selecionados para participar da programação na Espanha estão recebendo formação específica em internacionalização das artes na Biblioteca Parque Estadual, no centro do Rio. Os módulos envolvem planejamento para o mercado internacional de artes, logística para circulação internacional, relações de cooperação entre o artista e o programador na circulação internacional, entre outros temas, além de uma orientação individual para elaboração de portfólio específico para circulação internacional.

Casa de América

A chamada pública foi lançada pela secretaria em junho, com premiação total de R$ 3.780.500, com o objetivo de promover o intercâmbio dos artistas e a internacionalização da cultura fluminense na Europa, por meio da ocupação de um dos mais importantes centros de arte da Espanha.

As apresentações serão feitas não só na Casa de América, mas também em praças e ruas de Madri, com o intuito de democratizar o acesso do público local.

04/09/2023, Corpo de Baile do Theatro Municipal - Ocupação artística em Madri. Foto: Divulgação

Bailarinos farão o espetáculo de abertura do Festival Hola Rio! na Casa de América, em Madri – Foto/Divulgação

Quatro jovens do projeto Trio da Cultura do Rio de Janeiro vão viajar para a Espanha para apresentar o espetáculo de dança inédito Alma Brasileira: Um Tributo Musical. O grupo inclui ainda o professor e bailarino Nildo Muniz e a produtora Rachel Mandarom e foi contemplado no edital Casa de América. No festival Hola Rio!, as bailarinas se apresentarão nos dias 16 e 17 deste mês, no Centro Cultural Casa de Vacas, em Madri.

“Estou muito feliz e grata com essa grande oportunidade, até por ser um grande sonho poder viajar para outros países através da minha arte e poder viver da dança com as minhas companheiras”, disse Maria Helena Mendes, de 20 anos, integrante do grupo. Com nove anos de prática, a dança contemporânea é o foco de Maria Helena, que viajará com a bailarinas Luana Aguiar, Larissa dos Santos e Giovanna Duarte.

O projeto social Trio da Cultura, idealizado por Nildo Muniz, atende mais de 400 jovens gratuitamente em Campo Grande, zona oeste do Rio, gerando oportunidades de emprego e renda por meio da arte. O projeto é aberto para pessoas de todas as idades e atende gratuitamente em dois endereços diferentes: Vila Olímpica Dr. Sócrates, em Guaratiba; e no Campo Grande Atlético Clube, em Campo Grande. Contatos podem ser feitos pelo instagram @triodacultura ou @rachelmandaron_producoes, ou pelo telefone 21 98359-3945.

Notícias do Brasil

A exposição Notícias do Brasil, composta por peças de Carybé, Cícero Dias e Glauco Rodrigues, pertencentes ao acervo do Sesc RJ, é uma das atrações do festival Hola Rio! As obras foram recuperadas e recolocadas no circuito expositivo. A exibição será na Casa de América, um dos mais importantes centros de arte da Espanha.

A mostra, que estreou em janeiro de 2022 no Espaço Cultural Arte Sesc, em comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna, marcou a reabertura do ambiente, após a instituição restaurar a Mansão Figner, casarão centenário que foi residência do empresário considerado o pioneiro da indústria fonográfica no Brasil, Frederico Figner.

Com curadoria de Marcelo Campos e Pollyana Quintella, Notícias do Brasil é composta por 48 gravuras nas quais é possível perceber um Brasil de forte tradição popular, nas festas, relações interétnicas, vendedoras de tabuleiro, janelas e sacadas dos sobrados coloniais, informou a secretariaa.

Além da exposição, o Sesc RJ levará ao evento a Mostra de Cinema – Território Fluminense, composta por oito filmes que traduzem a cultura e a arte fluminense.





Link da matéria

O que você achou?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

0 0 votes
Article Rating
Se inscreva
Notificação de
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Iremos adorar sua opinião, comente.x