Com alta recorde na Agropecuária, PIB cresce 2,9% em 2023

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil encerrou o ano de 2023 com uma alta de 2,9%. O setor da Agropecuária registrou crescimento recorde de 15,1%, mas houve alta em todos os setores. Os Serviços aumentaram 2,4% na comparação com 2023, e a Indústria, 1,6%. A soma dos bens e serviços produzidos no País totalizou R$ 10,9 trilhões no ano. O PIB per capita alcançou R$ 50.193,72, um avanço real de 2,2% ante o ano anterior. O resultado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta sexta-feira (01/03).

Série histórica do crescimento do PIB. Fonte: IBGE
Série histórica do crescimento do PIB. Fonte: IBGE

Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, explica que o resultado recorde da Agropecuária no ano teve influência do crescimento da produção e do ganho de produtividade da Agricultura. “Esse comportamento foi puxado muito pelo crescimento de soja e milho, duas das mais importantes lavouras do Brasil, que tiveram produções recorde registradas pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA)”, afirmou, em nota.

PIB brasileiro pode surpreender novamente em 2024, diz Marcelo Fonseca

Além da Agropecuária, outro destaque positivo no PIB foi o desempenho das Indústrias Extrativas, que teve alta de 8,7% devido ao aumento da extração de petróleo e gás natural e de minério de ferro. 

Despesa

O Consumo das Famílias avançou 3,1% em 2023, em relação ao ano anterior. Esse crescimento foi reflexo do aumento da massa salarial real, desaceleração da inflação e dos programas transferência de renda. A Despesa do Consumo do Governo, por sua vez, registrou crescimento de 1,7%.

No investimento, houve queda de 3,0% da Formação Bruta de Capital Fixo. Dentre seus componentes, destaca-se a queda de máquinas e equipamentos (-9,4%).

Já as Exportações de Bens e Serviços cresceram 9,1%, enquanto as Importações de Bens e Serviços caíram 1,2%.

PIB registra estabilidade no 4º trimestre

Na comparação com o terceiro trimestre de 2023 com ajuste sazonal, o PIB do quarto trimestre teve estabilidade. A Indústria foi o setor que mais avançou (1,3%), seguida pelos Serviços (0,3%). Já a Agropecuária recuou 5,3%.

Link da matéria

Deixe um comentário