BC aumenta projeção de crescimento do PIB de 2% para 2,9%

BC aumenta projeção de crescimento do PIB de 2% para 2,9%

O Banco Meão (BC) elevou a projeção para o crescimento da economia nascente ano. A estimativa para a alargamento do Resultado Interior Severo (PIB, a adição de todos os bens e fainas produzidos no nação) passou de 2% para 2,9%, em pretexto, sobretudo, da “surpresa com o crescimento no segundo trimestre”. A projeção consta do Relatório de Inflação, gazeta trimestral do BC, publicado nesta quinta-feira (28).

Acolá disso, e em menor bitola, o BC faz previsões “ligeiramente mais favoráveis” para a evolução da indústria, de fainas e do consumo das famílias no segundo semestre de 2023.

No segundo trimestre do ano a economia brasileira, superando as projeções, cresceu 0,9%, na verificação com os primeiros três meses, de congraçamento com o Instituto Brasílico de Geografia e Estatística (IBGE). Em alistamento ao segundo trimestre do ano pretérito, a economia brasileira avançou 3,4%. O PIB acumula subida de 3,2% no temporada de 12 meses. No semestre, a subida acumulada é de 3,7%.

“A atividade econômica surpreendeu novamente no segundo trimestre”, destacou o BC no relatório, ponderando que o rijo crescimento no avante semestre do ano se deve, em parcela, a fatores transitórios. “Permanece a perspectiva de que a atividade cresça em ritmo menor nos próximos trimestres e ao longo de 2024”, avalia.

No avante trimestre deste ano, o setor agropecuário puxou o crescimento do PIB de 1,9%, devido ao ótimo produto das safras recordes de soja e milho. No segundo trimestre, os desempenhos da indústria e dos fainas explicaram igualmente a subida do crescimento da economia.

“Os impactos diretos e indiretos da forte alta da agropecuária no primeiro semestre de 2023 devem se dissipar no restante do ano e, para 2024, não se projeta alta tão expressiva do setor”, avalia o BC.

Outro arrebatamento interino no avante semestre, e que nunca deve se bisar na mesma magnitude, segundo o relatório, foi a alargamento dos benefícios previdenciários – influenciados por subida do remuneração mínimo e por mudanças de almanaque que anteciparam pagamentos para o avante semestre – e de assistência civil a cerca de a foro das famílias.

A política monetária se situa “em terreno contracionista e há a expectativa de que se mantenha assim no horizonte de previsão, ainda que esteja sendo gradualmente flexibilizada”.

“Por fim, o cenário externo mostra-se mais incerto, com perspectiva de desaceleração da atividade econômica nos países avançados, em ambiente de pressões inflacionárias persistentes, e de menor crescimento para a economia chinesa”, explicou o BC.

Na política de juros, na semana escancha o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC decidiu epilogar a tributo básica de juros, a Selic, de 13,25% ao ano para 12,75% ao ano. O actuação dos preços fez o BC rasgar os juros pela segunda turno no semestre, em singular ciclo que deve acompanhar com cortes de 0,5 matéria percentual nas próximas reuniões.

Ainda assim, em ata divulgada na terça-feira (26), o Copom reforçou a mendicidade de se aguentar uma política monetária ainda contracionista, para que se consolide a concentração da inflação para a intuito em 2024 e 2025 e a ancoragem das expectativas. As incertezas nos mercados e as expectativas de inflação supra da intuito preocupam o BC e são fatores que impactam a sentença a cerca de a tributo básica de juros.

A Selic é o importante ferramenta do BC para prender a intuito de inflação, porque a tributo princípio reflexos nos preços, já que juros mais altos encarecem o confiança e estimulam a poupança, evitando a demanda aquecida. Os efeitos do aflição monetário, entrementes, são sentidos no encarecimento do confiança e na desaceleração da economia. Já para incitar a manufactura e o consumo, na frente de preços controlados, o Copom diminui a Selic.

Setores

Em 2022, a economia brasileira cresceu 2,9%, posteriormente subida de 5% em 2021 e recuo de 3,3% em 2020. O setor de fainas foi o que mais contribuiu para o crescimento do PIB no ano pretérito. Segundo o BC, os segmentos do setor foram severamente afetados pela pandemia da covid-19, inicialmente, todavia a começar de logo apresentam trajetórias de crescimento.

Para nascente ano, por baixo de a ótica da esmola, a subida na projeção de crescimento do PIB reflete eminência nas projeções para os três setores: agropecuária, indústria e fainas.

A estimativa para o crescimento da agropecuária passou de 10% para 13%, refletindo melhora nos prognósticos do IBGE para a manufactura agrícola, mormente de soja, de milho e de cana-de-açúcar, e crescimento do abate de animais no avante semestre maior do que o avançado.

“Apesar da contribuição bastante positiva da agropecuária para o resultado do PIB no ano, o setor deve contribuir negativamente para as variações trimestrais do PIB ao longo do segundo semestre, sobretudo no terceiro trimestre, visto que a maior parte da colheita dos produtos com os maiores crescimentos anuais ocorreu na primeira metade do ano”, explicou o BC.

Para a indústria, a horoscópio foi alterada de 0,7% para 2%, com melhora nos prognósticos para a construção; para a “produção e distribuição de eletricidade, gás e água”; e, principalmente, para a indústria extrativa. Nesse derradeiro componente, houve cima crescimento da manufactura de minério de ferro e de petróleo na primeira metade do ano. “Tal expansão se deu em ritmo superior ao compatível com os guidances [orientações] de produção dos principais produtores dessas commodities disponíveis à época do relatório anterior [em junho]”, diz o documento.

Ainda a cerca de a esmola, para o setor de fainas a projeção foi examinação de 1,6% para 2,1%, com melhora nas previsões para todas as atividades, com exceção de negócio, bastante influenciado lã desempenho da indústria de transmutação, que segue com horoscópio de recuo em 2023.

“A alta da projeção reflete surpresas positivas no segundo trimestre bastante disseminadas, bem como a ligeira melhora nos prognósticos para as variações trimestrais das atividades do setor terciário no segundo semestre”, explicou a domínio monetária.

Com alistamento aos componentes domésticos da demanda, houve subida nas projeções para o consumo das famílias de 1,6% para 2,8% e para o consumo do gestão, de 1% para 1,8%. Para a elaboração bruta de obrigatório seguro (investimentos) das empresas o recuo conjecturado passou de 1,8% para 2,2%.

A projeção para a inconstância das exportações nascente ano foi revisada de 3,7% para 6,7%, repercutindo, mormente, prognósticos mais favoráveis para os embarques de produtos agropecuários e da indústria extrativa. A horoscópio para as importações continuou sendo de equilíbrio em alistamento ao ano anterior.

Presságio para 2024

Pela primeira turno, o BC apresentou a horoscópio de crescimento do PIB para 2024, de 1,8%, com variações nos componentes da esmola e da demanda mais homogêneas do que as previstas para nascente ano.

Lã flanco da esmola, agropecuária, indústria e fainas devem elevar, respectivamente, 1,5%, 2% e 1,8%.

Na demanda doméstica, as taxas de inconstância esperadas para o consumo das famílias, o consumo do gestão e a elaboração bruta de obrigatório seguro são 1,9%, 1,5% e 2,1%, respectivamente.

Exportações e importações de bens e fainas devem elevar 1,5% e 1,6%, respectivamente.

Inflação

A horoscópio de inflação, calculada lã Index Pátrio de Preços ao Consumidor Vasto (IPCA), para nascente ano se manteve em 5%, a mesma do relatório de junho. Para isso, o BC projeta cenário com tributo básica de juros em 11,75% ao ano e câmbio em R$ 4,90.

Para 2024 e 2025, a expectativa é que o IPCA fique em 3,5% e 3,1%, respectivamente. Nessa trajetória, a tributo Selic chega ao final de 2024 e 2025 em 9% e 8,5% ao ano, respectivamente.

O relatório destaca que a chance de a inflação solene suplantar o teto da intuito nascente ano subiu de 61% no relatório de junho para 67% actualmente em setembro.

A intuito para nascente ano, definida lã Parecer Monetário Pátrio (CMN), é de 3,25% de inflação, com distância de transigência de 1,5 matéria percentual para eminente ou para plebeu. Ou seja, o baliza abaixo é 1,75% e o cocuruto 4,75%. Para 2024 e 2025, o CMN estabeleceu intuito de 3% para o IPCA, nos 2 anos, com o mesmo percentual de transigência.

“Na comparação com o Relatório de Inflação anterior, no cenário de referência, as projeções de inflação tiveram poucas alterações. Vários fatores atuaram para cima e para baixo, mas tenderam em boa medida a se compensarem”, explicou o BC.

Os principais fatores de revisão para eminente são a trajetória mais baixa da tributo Selic da indagação Focus; a rijo alta do importância do petróleo; e os indicadores de atividade econômica mais fortes do que o esperado. Já as revisões para plebeu são influenciadas pela inflação observada recentemente menor do que a esperada e pela eversão das expectativas de inflação.

“Quando se consideram os grupos de preços livres e administrados, na comparação com o relatório anterior, destaca-se o movimento oposto entre preços livres e administrados. Em particular, para2023, houve queda significativa na projeção da inflação de preços livres, puxada principalmente por alimentação no domicílio, e forte aumento na projeção para administrados, impactada pelo acentuado crescimento do preço do petróleo”, diz o relatório do BC.

As previsões do mercado estão mais otimistas que as oficiais. De congraçamento com o boletim Focus, indagação semanário com instituições financeiras divulgada lã BC, a inflação solene deverá encerrar o ano em 4,86%.

[ad_1]

Com informações daAgência Brasil

[ad_2]